é/está casado

< Previous | Next >
  • Ari RT

    Senior Member
    Português - Brasil
    Eu sou casado, esta é uma condição/característica/atributo permanente. Eu = casado, sem modulação do segundo membro da igualdade. Difere de ser solteiro.
    Quando há uma determinação de tempo, penso que seja válido "estar" casado. Hoje eu estou casado, amanhã quem sabe? Há dez anos que estou casado com a mesma mulher.
    Sou doente, tenho uma condição crônica qualquer. Estive com gripe durante a semana passada, espero estar melhor semana que vem.
    Em resumo, é o atributo que "pede" o verbo e o critério é semântico.
     

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Só acrescentaria que, quando usamos 'ser', o que está em causa é, essencialmente, um atributo da pessoa ('sou casado'/'sou solteiro'/ 'sou divorciado'), sem considerar as vicissitudes a que o estado (casado/solteiro/etc.) possa estar sujeito, à semelhança, por exemplo, de 'sou feio/bonito/etc.'. Em todo o caso, é indiferente dizer 'fui casado/estive casado/ dez anos', sem prejuízo da pequena nuance que 'estar' pode introduzir, pondo ênfase na temporalidade, na transitoriedade ou na natureza acidental do estado ('estou doente' contra 'sou doente', por exemplo).
     

    Dymn

    Senior Member
    Eu sou casado, esta é uma condição/característica/atributo permanente. Eu = casado, sem modulação do segundo membro da igualdade. Difere de ser solteiro.
    Só acrescentaria que, quando usamos 'ser', o que está em causa é, essencialmente, um atributo da pessoa ('sou casado'/'sou solteiro'/ 'sou divorciado'), sem considerar as vicissitudes a que o estado (casado/solteiro/etc.) possa estar sujeito, à semelhança, por exemplo, de 'sou feio/bonito/etc.'.
    Acho difícil fazer a diferença, porque solteiro é um estado mais ou menos duradouro e casado é (suposto ser) um estado permanente. Já "estou feio/bonito" entendo que é porque hoje me arrumei mal/bem, e com o verbo "ser" seria uma qualidade inerente a mim.

    Quando há uma determinação de tempo, penso que seja válido "estar" casado. Hoje eu estou casado, amanhã quem sabe? Há dez anos que estou casado com a mesma mulher.
    Encontrei vários exemplos na imprensa portuguesa sem nenhuma referência temporal, embora seja verdade que há uma tendença a adicionar uma. Esta frase soa-lhe bem?

    É a primeira vez que um primeiro-ministro leva para o número 10 de Downing Street uma mulher com quem não está casado.
     

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Esta frase soa-lhe bem?

    É a primeira vez que um primeiro-ministro leva para o número 10 de Downing Street uma mulher com quem não está casado.
    Perfeitamente bem, mas se dissesse 'com quem não é casado' estaria igualmente bem. Isto é difícil de explicar - e até de racionalizar, porque, na realidade é a força do hábito ou o costume que condiciona a escolha por um ou por outro e não é nada difícil encontrar exemplos que contradigam a "regra" (se se pode falar de regra, de tão fluída que ela é), mas a minha impressão é de que o que releva não é tanto a situação objectiva, mas o enfoque do falante. Se está a referir-se ao atributo em abstracto (é casado, é bonito, é feio), sem condicionantes, designadamente temporais, usa o verbo 'ser', se, pelo contrário o vê numa perspectiva concreta, com dimensão temporal, prefere o 'estar'. No caso, quem escreveu isso teve sobretudo em conta o momento: foi a primeira vez (vicissitude temporal) que um primeiro ministro levou para o nº10 alguém com quem nesse momento (de novo, o tempo) não estava casado. A diferença quando digo 'sou velho' e 'estou velho' é que, no primeiro caso, quem tem mais de 70 anos é necessariamente velho, é velho abstraindo de qualquer outra consideração, ao passo que 'estou velho' se reporta à condição a que cheguei, ao estado actual (o peso dos anos, o estado físico, as doenças). E o mesmo se disser 'sou feio' (qualidade intrínseca, imune às vicissitudes temporais) e 'estou feio', situação actual, fruto do tempo, de não me arranjar ou de outra causa qualquer, isto é, produto do tempo e das circunstâncias. É basicamente isso, parece-me. Agora, claro, há muitas excepções e variantes (felizmente), e algumas completamente ilógicas ou contrárias à tal regra de base de que o que é permanente é 'ser' e o que não é, 'estar' ('está morto', por exemplo).

    P.S. Entretanto ocorreu-me que, na frase que Dymn nos trouxe, 'uma mulher com quem não é casado' poderia sugerir que o primeiro-ministro é casado, mas com outra pessoa que não aquela que levou para Downing Street. 'Com quem não está casado' não parece dar lugar à mesma ambiguidade e talvez seja uma razão importante para optar aqui por 'estar' em vez de 'ser'.
     
    Last edited:
    < Previous | Next >
    Top